Arquivo do Blog

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

O louco que nos habita

Vamos falar um pouco de mitologia? A carta do louco no tarô mitológico é representada pela figura de Baco - o deus romano do vinho, das festas, do prazer e das folias.
De acordo com a mitologia romana, Baco ao tornar-se adulto descobriu a forma de extrair o suco da uva e produzir o vinho. Com inveja, a deusa Juno (Hera no panteão grego) transforma Baco num louco a vagar pelo mundo.

A carta do louco nos remete também aos impulsos que cometemos sem medir as consequências, pois se reparar na figura da carta perceberá que o menino está prestes a cair de um precipício, enquanto pula alegremente, olhando para as paisagens, se encantando com com os pássaros e as flores, não se dá conta do chão em que está pisando e dos perigos iminentes.

A carta do louco então vem nos trazer a mensagem das atitudes impensadas, da falta de observação e concentração, do espírito atirado e desprendido que simplesmente segue em frente sem preocupações. Traz também a mensagem da inocência, da falta de malícia e do grande sentimento de liberdade.

O louco apesar de ser essa criatura totalmente distraída, não sofre nenhum acidente pelo seu caminho, não se fere, não cai em armadilhas - como explicar isso? É simples. O louco tem um protetor, a águia que o acompanha em todos os lugares para onde vai. Opostamente ao louco, a águia observa tudo atentamente e o alerta de possíveis perigos que ele possa passar.

Levando a carta ao entendimento psicológico, o louco nos fala dos nossos desejos, das nossas vontades, da ânsia por aventuras ou coisas que muitos poderiam achar "loucura", como por exemplo saltar de para-quedas, voar de asa delta ou praticar bungee jumping. De repente até mesmo de atitudes julgadas "insanas" como namorar uma pessoa comprometida, fazer uma viagem para algum lugar distante e desconhecido sozinha(o) e o importante a ser salientado é que são atitudes como essas que nos mantém vivos e ligados na vida, é o que nos faz ter histórias para contar. 

É sempre bom saber que o louco tem um protetor, mas não podemos contar apenas com essa proteção espiritual no decorrer da caminhada do louco, pois apesar de termos um louco que habita em nós, temos também a consciência que nos guia e o grande segredo é que ambos; consciência e loucura, caminhem juntos, dando espaço um ao outro, numa jornada que leve o louco à evolução.


Frase da carta do louco:

"O acaso vai me proteger enquanto eu andar distraído"
                                    Titãs



Drika Gomes
Taróloga/ Terapeuta Holística e Escritora
(11) 95494-2918






Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário