Arquivo do Blog

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Você sabe dizer - NÃO?

Num mundo em que os "coitadinhos", os "bonzinhos" e os "solícitos" são evidenciados a torto e a direito pela sociedade e nos programas de domingo na tv, quem diz não ganha a imagem de vilão, de gente de sangue ruim, de egoísta e frio.

As pessoas querem ser aceitas, querem que os outros as vejam como importantes e especiais. Ninguém gosta de ser posto de lado, colocado de escanteio, ignorado e ser olhado pelos cantos dos olhos - fruto do julgamento e condenação de outros. 

Quais são os seus motivos para ter medo do NÃO?


"EU QUERO QUE GOSTEM DE MIM, POR ISSO DIGO SIM."
"EU TENHO MEDO QUE ELE ME ABANDONE, POR ISSO DIGO SIM."
"EU NÃO QUERO VIVER NA SOLIDÃO, POR ISSO DIGO SIM."

São inúmeros os motivos que levam alguém a evitar o NÃO. A verdade seja dita, você não vai ser mais amada(o) só porque diz sim para tudo. Quem é bonzinho demais, está sempre ali pronto para ajudar, para qualquer coisa, esquecendo de si mesmo e de suas vontades - perde seu brilho! Isso mesmo, perde toda sua força, sua energia que faz você se destacar como indivíduo. Você acaba perdendo um pouco da sua alma. Se torna então alguém usável, uma pessoa que todos sabem que podem jogar sobre a cabeça todos os seus "lixos", despejam sobre você aquilo que não querem para eles, aquilo que os desagrada, aquilo que é complicado, pois sabem que você é disponível, sempre diz sim e quer agradar à todos. Sim, as pessoas ficam felizes com seu apoio, mas note, não ficam felizes por você, por sem quem é, pela sua pessoa, sua alma, suas qualidades. A felicidade deles é condicionada à sua sempre presente disponibilidade.

Não há nada de errado em dizer sim, desde que seja algo vindo da alma, desde que esse sim esteja em conexão com sua essência, sua verdade. Desta forma, todos os sim's deixam de se tornarem um peso porque não vão contra você nem contra o que você realmente quer.

É preciso entender que as pessoas também precisam ouvir - Não. É muito fácil se acomodar numa situação quando se tem sempre alguém dizendo sim.

- Sim, eu faço esse trabalho por você.
- Sim, eu resolvo isso para você.
- Sim, quando você quiser me chame.

O quanto de energia dos outros você quer acumular em sua vida?

Quanto mais sim's você diz, mais responsabilidade toma para si, consequentemente mais da energia do outro você engole. O problema é que quase sempre são energias pesadas que irão consumir você.
Toda vez que resolvemos o problema do outro, assumimos para nós todo o campo energético dessa pessoa e isso se acumula no nosso campo, fazendo com que todas nossas energias fiquem desajustadas. 

É de responsabilidade de cada um carregar seus problemas e resolvê-los.

Quando você se coloca como salvador dos problemas de alguém, está tirando dessa pessoa toda a capacidade dela em solucionar seus dilemas e com isso está impedindo-a  de aprender e evoluir.

Quando dizer Não para alguém é dizer SIM para você?

Dizer não, não é para qualquer um! É necessário que haja força porque se qualquer cara virada ou bico feio for te fazer chorar, então esqueça, pode se conformar que é uma manteiga derretida mesmo e que dizem sim é seu lema.

Dizer não implica em julgamentos, críticas, ofensas, condenações, etc. Claro, né? Nossa sociedade toda foi doutrinada para sermos bonzinhos, tolerantes, verdadeiros carneirinhos pacíficos. Um NÃO se torna ato de rebeldia.

Conheço um casal que tem 3 filhos pequenos, certa vez resolveram fazer uma viagem num final de semana sozinhos, sem as crianças, já tinham comprado passagens e elaborado tudo. No dia da viagem pegaram as malas, colocaram as crianças no carro e as levaram para a casa dos avós. Quando lá chegaram simplesmente anunciaram sorridentes e saltitantes: 
- Estamos indo viajar e vamos deixar as crianças com vocês! 
Os avós, surpresos, nem faziam idéia do plano mirabolante do filho.  A avó respondeu firmemente:
-Não, de jeito nenhum! Levem as crianças com vocês porque nós já temos compromisso.
O pai das crianças e filho dos avós se sentiu profundamente irritado, brigou com os pais por serem tão duros, os criticou e saiu revoltado.

A verdade é que este casal estava já acostumado com os avós que sempre ficavam com seus filhos, sem reclamar e eles acreditavam que os avós agiam sempre de boa vontade, que ficavam com os netos porque os amavam demais e por conta disso se acomodaram na situação e nem se quer perguntavam ou pediam, simplesmente levavam as crianças e pronto. Só que um dia eles se cansaram, tomaram consciência de que tinham suas vidas para viver e que os filhos eram de responsabilidade dos pais e não deles. Tiveram força para bancar esse Não e o sustentaram.

Tem também o exemplo de uma mulher que era super apaixonada por seu noivo, ele era um sujeito arrogante e mimado, exigia dela disponibilidade 24h, ela resolvia todos os assuntos dele, desde pagamentos no banco até a compra de seu almoço que ela mesma ia entregar, abdicando assim de seus próprios compromissos, seu trabalho, reuniões, familia. Ele ligava a qualquer momento e ela sempre atendia e se demorasse a atender ele ficava furioso e esbravejava com ela. Até que um belo dia, ela disse Não! O noivo rugiu feito um leão, deu coices feito cavalo, desmanchou o noivado, mas depois de um tempo ele se arrependeu e quis voltar, só que ela ditou as regras: -A partir de agora, Não sou mais sua empregada! Sou sua noiva, sua parceira, mas quero ter a minha vida e vivê-la com você e não para você.

Dizer não pode ser uma prova de amor; amor próprio!










Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário