Pular para o conteúdo principal

A Sacerdotisa nos leva a uma retrospectiva

É final de ano e época de retrospectivas, nos canais de tv, nas conversas de rua e principalmente dentro de cada um de nós. 

A carta que escolhi como tema dessa retrospectiva é a Sacerdotisa, é ela que representa tão bem essa capacidade de mergulhar em nosso próprio oceano de sentimentos, experiências e mistérios e com ela iremos viajar juntos em busca de uma reavaliação da vida, um balanço interno que é sempre tão importante para alcançarmos o entendimento e o conhecimento de nossas aptidões e deficiências, sucessos e perdas, tudo isso num estudo mais profundo de quem somos e de quem queremos ser.

Uma pausa, um tempo, um recolhimento... apenas o suficiente para se ter noção de até onde chegamos e de que forma. Promover indagações a respeito dos caminhos escolhidos e dos não escolhidos, viajar no imaginário supondo o que poderia ter sido e não foi - Será que ganhei mais ou saí perdendo? Será que agi de acordo com minha alma ou me permiti ser influenciado(a)?

A Sacerdotisa sempre nos convida à reflexões, a analisar nossos erros, não como forma de punição, mas com a intenção de aprimoramento e evolução. Essa viagem quase nunca é bela, no trajeto dessas águas encontramos alguns monstros que deixamos ali submersos e escondidos e se o desejo de auto-análise é realmente verdadeiro, manter os olhos abertos e encarar face a face esses monstros é a melhor coisa a se fazer, pois o primeiro passo é aceitá-los, eles existem e são nossos, nós os criamos e os alimentamos e não adianta tentar destruí-los, são parte nossa, uma extensão de nós mesmos em outro plano. Chamamos esses monstros de medos, traumas, fantasias, receios e inseguranças e todos eles não deixam nunca de existir, mas se acalmam, perdem a força, ficam menos feios e não nos assustam mais.

A Sacerdotisa vai ao encontro de todas essas criaturas assombrosas, a fim de conversar com elas, olhos nos olhos e tentar saber delas o que as aflige, o que as está causando fúria ou revolta e como boa ouvinte, não julgará, não criticará, apenas vai ouvir silenciosamente e refletir. Desse processo é que surge a compreensão e a percepção de que aquele monstro tem suas razões, sensações e desejos e que é um elemento vivo sofrendo seus incômodos que são causados pela nossa ignorância.

Daenerys (Games of Thrones)

A imagem acima mostra perfeitamente a cena da Sacerdotisa acalmando seu monstro interior. O momento do entendimento de que aquele "ser" a pertence e ela tem responsabilidades sobre ele, não pode simplesmente abandoná-lo, nem ignorá-lo porque em algum momento ele surgirá num ato de revolta podendo causar muitos danos, não pode matá-lo, pois ele é parte dela, o matando sua própria vida perde a força. Melhor ter um monstro que atue ao seu favor do que contra, não é?

Nessa retrospectiva a Sacerdotisa nos aconselha a olharmos muito mais para os pontos mais obscuros e difíceis em nosso comportamento, sentimentos e atitudes do que para os pontos claros e ensolarados.

A grande sabedoria está em aprendermos constantemente, então que essa lição comece desde já, de dentro para fora.















Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tarô 8 de copas - Lidando com a rejeição

Entre tantas cartas que expressam tão bem a representação do 8 de copas, encontrei esta que mostra bem um aspecto desta carta que quero colocar aqui hoje. As cartas do 8 de copas geralmente mostram uma cena onde há escuridão, tristeza e dor, porém esta carta mostra uma situação diferente onde a mulher está partindo, dando as costas ao ambiente escuro, vislumbrando em sua frente uma noite clara e enluarada com pássaros voando. É o momento da saída da caverna, do entedimento desta etapa e de sua necessidade. Depois que a compreensão se instala e então a pessoa que já esteve no fundo do poço, já chorou, já encarou suas piores dores, se aceita e abandona aquele estado. Nesta carta também o 8 de copas está bem determinado com 5 taças à esquerda e 3 à direita, nos remetendo então as cartas 5 de copas e 3 de copas, onde 5 de copas na posição do passado, mostra que as mágoas, ressentimentos e dores ficaram para trás e o 3 de copas na posição do futuro, revela esperanças, desejos d

Você é uma Princesa de Espadas?

O naipe de espadas sempre traz uma energia muito forte de raciocínio e poder mental, portanto, essa princesa tem essas características marcantes. Ela foge do convencional, possui uma alma guerreira, tem convicções, propósitos e ideias pelos quais ela costuma lutar.  A princesa de espadas sabe da sua posição e por ser mulher não aceita se subjugar e aceitar antigos conceitos que a prendam ou a condicionem a ser uma mulher à espera de seu príncipe, ela não é sonhadora, nem muito romântica, ela é prática e gosta de agir. A princesa de espadas carrega em si o masculino e o feminino de forma que se sente muito confortável transitando por esses universos. Ela planeja, administra, calcula e age ao mesmo tempo que nutre em si a doçura e a feminilidade que despontam em momentos únicos e para poucos. Ela deseja ter ao lado um príncipe com honradez, com fortes ideais, um homem com quem possa se conectar mentalmente. Ela prefere os inteligentes, perspicazes e audaciosos. É uma princ

Descubra seu ascendente e signo Lunar

Para saber seu signo ascendente é preciso que saiba a hora exata do seu nascimento ( consta na certidão de nascimento). Signo ascendente representa a forma como se mostra para as pessoas, a forma como as pessoas te enxergam de primeiro momento. É nossa embalagem. Signo Lunar representa a forma como sente o mundo, as coisas e as emoções, a forma como reage emocionalmente diante da vida. Para saber qual é seu ascendente e seu signo lunar Clique aqui