Arquivo do Blog

sábado, 4 de abril de 2020

O processo solitário da consciência


Buscar o conhecimento é o dever de todo ser humano, mas ter consciência tem seu preço. Uma vez que despertos do profundo sono tudo fica absurdamente claro e a luz do entendimento traz um duro realismo que nos faz perceber o mundo de ilusão que vivíamos.
É para poucos o centro do labirinto, a maioria fica pelo caminho, todos entretidos num mar de fantasias, crenças, religiões, paixões, desejos supérfluos, ego e materialismo. Se agarram nesse sonho como quem segura a razão de viver.
Acordar tem seu preço porque você acha que as pessoas em sua volta precisam acordar também, você quer que elas vejam o que finalmente depois de tanta busca, você conseguiu ver, só que muitas nem querem ouvir que estão dormindo, se ofendem, te ignoram e viram as costas para qualquer outra possibilidade perigosa de tirá-los do mundo de sonhos.
Ao despertar você vai mudar! O seu raciocínio terá dado um salto quântico e por conta disso seus assuntos, interesses, os seus diálogos vão se tornar cada vez mais profundos, você perderá a motivação de se deixar levar pelas superficialidades da matrix. As pessoas que você ama podem se afastar se não estiverem no mesmo processo que o seu, simplesmente porque não estarão mais na sua frequência, não irão te entender e vão te achar uma pessoa chata que diz coisas sem noção.

Ser consciente é ser cada vez mais só. 

Poucos passarão pela porta estreita.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário